12 Coisas que Fazem Você Ganhar Gordura da Barriga



Perder Gordura da Barriga

O excesso de gordura da barriga é extremamente ruim.

É um fator de risco para doenças como a síndrome metabólica, diabetes tipo 2, doenças cardíacas e câncer.

O termo médico para gordura não saudável na barriga é “gordura visceral”, que se refere à gordura em torno do fígado e outros órgãos em seu abdômen.

Até mesmo pessoas com peso normal e excesso de gordura da barriga têm um risco aumentado de problemas de saúde.

Continue lendo este artigo para saber 12 coisas que fazem você ganhar gordura da barriga.

 

1. Alimentos e Bebidas AçucaradosAlimentos Açucarados - gordura da barriga

Muitas pessoas comem mais açúcar todos os dias do que imaginam.

Alimentos ricos em açúcar incluem bolos e doces, juntamente com as escolhas chamadas “saudáveis”, como muffins e iogurte.

Soda, bebidas sabor café e chá estão entre as bebidas adoçadas com açúcar mais populares.

Estudos observacionais mostram uma ligação entre a ingestão de açúcar e o excesso de gordura da barriga.

Isto pode ser em grande parte devido ao elevado nível de frutose.

Ambos, açúcar comum e xarope de milho são ricos em frutose.

O açúcar comum tem 50% de frutose e xarope de milho tem 55% de frutose.

Em um estudo controlado de 10 semanas, as pessoas com sobrepeso e obesas que consumiram 25% das calorias como bebidas adoçadas com frutose em uma dieta de manutenção de peso apresentaram uma diminuição na sensibilidade à insulina e um aumento na gordura da barriga.

Outro estudo mostrou uma redução na queima de gordura e na taxa metabólica entre as pessoas que ingeriram muito açúcar.

Embora muito açúcar em qualquer forma possa levar ao ganho de peso, bebidas adoçadas com açúcar podem ser especialmente problemáticas.

Refrigerantes e outras bebidas doces tornam mais fáceis consumir grandes doses de açúcar em um período muito curto de tempo.

Além disso, estudos mostram que calorias líquidas não têm os mesmos efeitos sobre o apetite como calorias de alimentos sólidos.

Quando você bebe calorias, isso não faz você se sentir satisfeito, e assim você compensa comendo mais.

 

2. ÁlcoolCerveja - Gordura da Barriga

O álcool pode ter efeitos tanto saudáveis e prejudiciais.

Quando consumido em quantidades moderadas, especialmente o vinho tinto, pode reduzir o risco de ataques cardíacos e acidentes vasculares cerebrais.

No entanto, a ingestão elevada de álcool pode levar à inflamação, doenças do fígado e outros problemas de saúde.

Alguns estudos têm demonstrado que o álcool dificulta a queima de gordura e que o excesso de calorias do álcool é parcialmente armazenado como gordura da barriga – daí o termo “barriga de cerveja”.

Estudos têm relacionado o consumo elevado de álcool ao ganho de gordura da barriga.

Um estudo descobriu que os homens que consumiram mais de três bebidas por dia eram 80% mais propensos a ter excesso de gordura da barriga do que os homens que consumiram menos álcool.

A quantidade de álcool consumido dentro de um período de 24 horas também parece desempenhar um papel importante.

Em outro estudo, os bebedores diários que consumiram menos de um drinque por dia tendem a ter menos gordura abdominal, enquanto que aqueles que beberam menos frequentemente, mas consumido quatro ou mais bebidas em “dias de consumo” eram mais propensos a ter excesso de gordura da barriga.

 

3. Gorduras TransGordura da Barriga - Gordura Trans

As gorduras trans são as gorduras menos saudáveis do planeta e são componente de muitos dos alimentos não saudáveis que fazem mal à saúde.

As gorduras trans são formadas durante o processo de hidrogenação industrial que transforma óleos vegetais líquidos em gordura sólida à temperatura ambiente são utilizadas para melhorar a consistência dos alimentos e também aumentar a vida de prateleira de alguns produtos.

As gorduras trans são muitas vezes utilizadas para prolongar a vida de alimentos embalados, tais como bolos, misturas para panificação e biscoitos.

As gorduras trans causam inflamação. Isto pode conduzir a resistência à insulina, doença cardíaca e outras doenças.

Existem também alguns estudos com animais sugerindo que dietas contendo gorduras trans pode causar excesso de gordura da barriga.

No final de um estudo de 6 anos em macacos alimentados com uma dieta de gordura trans, 8% ganharam peso e tiveram 33% mais gordura abdominal do que os macacos alimentados com uma dieta de gordura monoinsaturada, apesar de ambos os grupos receberem apenas calorias suficientes para manter o seu peso.

Eu sei, você deve estar pensando: coitado dos macacos. Mas pense antes de ingerir comidas com gorduras trans, tenha pena do seu corpo também!

 

4. O SedentarismoHomer Simpson - Sedentarismo - gordura da barriga

Um estilo de vida sedentário é um dos maiores fatores de risco para a saúde debilitada.

Ao longo das últimas décadas, as pessoas têm geralmente tornaram-se menos ativas.

Isso provavelmente desempenhou um papel importante nas taxas crescentes de obesidade, incluindo a obesidade abdominal.

Uma grande pesquisa do 1988-2010 em os EUA descobriu que houve um aumento significativo na inatividade, peso e circunferência abdominal em homens e mulheres.

Um estudo também sugere que a inatividade contribui para recuperar a gordura da barriga, depois de perder peso.

Neste estudo, os pesquisadores relataram que as pessoas que realizaram exercícios aeróbicos ou anaeróbicos durante 1 ano após a perda de peso foram capazes de impedir o ressurgimento da gordura da barriga, enquanto que aqueles que não se exercitaram tiveram um aumento de 25 a 38% na gordura da barriga.

 

5. As Dietas de Baixa ProteínaPão - Gordura da Barriga

Ingerir a quantidade de proteína adequada é um dos fatores mais importantes na prevenção do ganho de peso.

Dietas de alta proteína fazem você se sentir satisfeita, aumentam a sua taxa metabólica e levam a uma redução espontânea da ingestão de calorias.

A dieta cetogênica é um exemplo de dieta de alta proteína.

Em contraste, baixa ingestão de proteína pode causar ganho de gordura da barriga em longo prazo.

Vários estudos observacionais grandes sugerem que as pessoas que consomem maior quantidade de proteína são as menos propensas a ter excesso de gordura da barriga.

Além disso, estudos em animais descobriram que um hormônio conhecido como Neuropeptídeo Y (NPY) leva ao aumento do apetite e promove o ganho de gordura da barriga.

Seus níveis de NPY aumentam quando sua ingestão de proteínas é baixa.

 

6. Menopausa

Menopausa - Gordura da Barriga

Ganhar gordura na barriga durante a menopausa é extremamente comum.

Na puberdade o hormônio estrogênio estimula o corpo para começar a armazenar gordura nos quadris e coxas, preparando o corpo para uma eventual gravidez. (agora você sabe quem é o culpado)

Esta gordura subcutânea não é prejudicial, mas que pode ser extremamente difícil de perder em alguns casos. – Veja o artigo: 6 Dicas Para Emagrecer e Perder Barriga (2 e 3 são as melhores)

A menopausa ocorre oficialmente um ano após a mulher tem o seu último período menstrual.

Nesse período, os níveis de estrogênio caem drasticamente, fazendo a gordura ser armazenada no abdômen, e não nos quadris e coxas (parece bom, só que não…).

Algumas mulheres ganham mais gordura na barriga neste momento.

Isso pode ser parcialmente devido à genética, assim como a idade em que a menopausa começa.

Um estudo descobriu que as mulheres que entram na menopausa mais jovens tendem a ganhar menos gordura abdominal.

 

7. Bactérias Intestinais Erradas

Flora Inestinal - gordura da barriga

woman’s stomach close-up

Centenas de tipos de bactérias vivem em seu intestino, principalmente em seu cólon.

Algumas destas bactérias são benéficas para a saúde, enquanto outras podem causar problemas.

As bactérias no seu intestino também são conhecidas como sua flora intestinal.

A saúde do seu intestino é importante para manter um sistema imunológico saudável e evitar doenças.

Um desequilíbrio nas bactérias do intestino aumenta o risco de desenvolver diabetes tipo 2, doença cardíaca, câncer e outras doenças.

Há também algumas pesquisas que sugerem que não ter um equilíbrio de bactérias intestinais pode promover ganho de peso, incluindo a gordura abdominal.

Os pesquisadores descobriram que pessoas obesas tendem a ter um maior número de bactérias do tipo Firmicutes que pessoas de peso normal.

Estudos sugerem que estes tipos de bactérias podem aumentar a quantidade de calorias que são absorvidas a partir de alimentos.

Um estudo em animais descobriu que ratos livres de bactérias ganharam significativamente mais gordura quando receberam bactérias associadas com a obesidade, em comparação com ratos que receberam bactérias ligadas à magreza.

Estudos com gêmeos obesos e magros e suas mães confirmaram que há um “núcleo” comum de flora compartilhados entre as famílias que pode influenciar o ganho de peso, incluindo onde o peso é armazenado.

 

8. Suco de FrutaSuco Natural bom ou ruim - Fonte de Nutrientes

O suco de fruta é uma bebida açucarada disfarçada.

Mesmo sem açúcar, o suco da fruta contém uma grande quantidade de açúcar.

De fato, 250 ml de suco de maçã e de refrigerante contém cada um 24 gramas de açúcar.

A mesma quantidade de suco de uva contém 32 gramas de açúcar!

Embora o suco de fruta forneça algumas vitaminas e minerais, a frutose pode conduzir a resistência à insulina e promover o ganho de gordura da barriga.

Além do mais, é outra fonte de calorias líquidas que é fácil de consumir em excesso, mas ainda não consegue satisfazer o seu apetite da mesma forma como os alimentos sólidos.

Para saber mais detalhes leia o artigo: Suco de Fruta Faz Mal ou Bem à Saúde?


9. Estresse e CortisolEstresse e ganho de barriga

Cortisol é um hormônio essencial para a sobrevivência.

É produzido pelas glândulas suprarrenais e é conhecido como “hormônio do estresse”, porque ajuda o seu corpo a montar uma resposta ao estresse.

Infelizmente, isso pode levar ao ganho de peso, quando produzido em excesso, especialmente na região abdominal.

Em muitas pessoas, o estresse leva a excessos.

Mas, ao invés das calorias em excesso a ser armazenado como gordura no corpo todo, o cortisol promove o armazenamento de gordura na barriga.

Curiosamente, as mulheres que têm maiores proporção de gordura na cintura foram as que produzem mais cortisol quando estão estressadas.

 

10. Dietas com Pouca FibraFibras x Gordura da barriga

Fibra é extremamente importante para uma boa saúde e também para controlar seu peso.

Alguns tipos de fibras ajudam na sensação de estômago cheio, estabilizam os hormônios da fome e reduzem a absorção de calorias dos alimentos.

Em um estudo observacional de 1.114 homens e mulheres, a ingestão de fibras solúveis foi associado com redução da gordura abdominal.

Para cada aumento de 10 gramas em fibra solúvel houve uma diminuição de 3,7% no acúmulo de gordura da barriga.

As dietas ricas em carboidratos refinados e pobres em fibras parecem ter o efeito oposto sobre o apetite e ganho de peso, incluindo aumentos na gordura da barriga.

Um grande estudo descobriu que grãos integrais ricos em fibras foram associados com redução da gordura abdominal, enquanto que grãos refinados estavam ligados ao aumento da gordura abdominal.

 

11. GenéticaDNA - Gordura da barriga

Os genes desempenham um papel importante no risco de obesidade.

Da mesma forma, parece que a tendência para armazenar gordura no abdômen é influenciada, em parte, pela genética.

Em 2014, pesquisadores identificaram três novos genes associados ao aumento da relação cintura-quadril e obesidade abdominal, incluindo dois que foram encontrados apenas em mulheres.

No entanto, muito mais pesquisa precisa ser conduzida nesta área.

 

12. Pouco SonoSono vs Gordura da barriga

Dormir o suficiente é crucial para a sua saúde.

Muitos estudos também ligaram o sono inadequado com o ganho de peso, o que pode incluir a gordura abdominal.

Um grande estudo seguiu mais de 68.000 mulheres por 16 anos.

Aqueles que dormiam 5 horas ou menos por noite eram 32% mais propensos a ganhar peso do que aqueles que dormiam pelo menos 7 horas.

Os distúrbios do sono também podem levar ao ganho de peso.

Um dos distúrbios mais comuns é a apneia, que é uma condição em que a respiração para várias vezes durante a noite devido ao tecido mole na garganta bloqueando as vias aéreas.

Em um estudo, pesquisadores descobriram que os homens obesos com apneia do sono tinham mais gordura abdominal do que os homens obesos sem o transtorno.

 

Conclusão: 12 Coisas que Fazem Você Ganhar Gordura da Barriga

Muitos fatores diferentes podem fazer você ganhar gordura da barriga.

Há alguns que você não pode fazer nada, como seus genes e alterações hormonais na menopausa.

Mas também existem muitos fatores que você pode controlar.

Fazer escolhas saudáveis sobre o que comer e o que evitar, o quanto você se exercita e como gerir o estresse podem ajudar a perder gordura da barriga.

 

Gostaria de lhe pedir um favor. Se você leu até aqui, deixe seu comentário abaixo, é muito importante para mim saber sua opinião.

E se você gostou do artigo, compartilhe com seus amigos, eles também vão gostar!

 

12 Coisas que Fazem Você Ganhar Gordura da Barriga
5 (100%)
2 votos

Deixe seu comentário abaixo: